Com alta da Covid-19, São João estuda voltar uso de máscaras

Por Bruno Manson
[email protected]

Diante da recente alta de casos de Covid-19, algumas cidades já estão recomendando o uso de máscaras nas escolas. Na região, a Prefeitura de Aguaí determinou a obrigatoriedade do uso dos itens de proteção facial dentro das unidades escolares. Por lá, a nova regra está valendo desde o dia 13 de maio.

Em São João da Boa Vista, o Departamento Municipal de Saúde está elaborando um documento recomendando o uso de máscara e outras medidas não farmacológicas para a prevenção da transmissão não só da Covid-19, mas também dos demais vírus sazonais e doenças emergentes, principalmente nas escolas, ambientes de trabalho e locais com aglomeração e grande circulação de pessoas.

Nas escolas: uso poderá retornar para prevenção da Covid-19 e outras doenças sazonais (Reprodução/Via Google)

De acordo com o diretor Fábio Silvério Ferraz, responsável pela Pasta, a administração municipal tem desenvolvido um amplo trabalho para conter o avanço da doença e também conscientizar a população sobre a importância da imunização e dos cuidados que se deve ter para não contrair o vírus.

“As medidas já estão sendo efetivadas desde antes do aumento do número de casos, como, por exemplo, acompanhamento da situação epidemiológica, incentivo à vacinação, vacinação nas escolas, ações educativas, retorno da vacinação aos sábados, retorno do carro da vacina em pontos estratégicos, entre outras”, comentou.

NOVA FASE

Ferraz explica que esta é uma nova fase da pandemia da Covid-19, com alta taxa de transmissão com predominância de casos leves, o que tem resultado em uma grande busca pelo atendimento na Atenção Básica e nos Pronto-Atendimentos. Diante deste panorama, ele destaca que a importância da vacinação como principal medida de prevenção.

ANÁLISE

Em meio a este cenário, o Departamento de Saúde fez uma análise do efeito dos atrasos nas doses adicionais, tendo relação direta com as faixas etárias mais acometidas.

Conforme os dados apurados, as faixas etárias com maior prevalência de casos positivos são de adultos jovens e de crianças em idade escolar –justamente onde é observado mais de 21 mil pessoas em atraso para a dose de reforço (adicional) e mais de 40% do público infantil em atraso para a segunda dose.

De acordo com o levantamento, os óbitos recentes ocorreram em idosos, onde se estima mais de 50% de atraso para a quarta dose. “Destacamos que, quanto maior o número de casos leves, maior a possibilidade de termos casos graves e óbitos”, observou Ferraz.

MAIS MORTES

Na quinta-feira (26), o Departamento de Saúde confirmou mais duas mortes provocadas por complicações da Covid-19. Com estes falecimentos, o município contabiliza 362 óbitos (361ª e a 362ª vítimas) decorrentes do novo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020.

Na tarde de segunda (23), a Pasta já havia confirmado outras duas mortes (359ª e a 360ª vítimas) pela doença –o O MUNICIPIO divulgou os óbitos na edição de quarta-feira (25) e nas redes sociais.

A 361ª vítima é uma mulher, de 84 anos, portadora de diabetes mellitus, hipertensão arterial e insuficiência cardíaca crônica. Ela foi internada na Santa Casa Dona Carolina Malheiros na segunda (16). O exame RT-PCR foi realizado na sexta (20) e teve resultado positivo. A paciente faleceu na quarta (25). Segundo informações da Vigilância Epidemiológica, a vítima havia sido imunizada com três doses da vacina contra a Covid-19.

Já o 362º caso é também o de uma mulher, de 83 anos, também portadora de diabetes mellitus, hipertensão arterial e insuficiência cardíaca crônica. Ela realizou o teste de antígeno na quinta (19) e a doença foi detectada. A idosa faleceu em sua residência, no mesmo dia. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a paciente também havia sido imunizada com três doses da vacina.

Diante dessas novas mortes, a administração municipal manifesta solidariedade aos familiares e reforça o apelo à população para que siga mantendo os cuidados, como a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel a 70% e, se assim preferir, a utilização de máscaras.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here