Brigada do Barranco cria escola-piloto mirim

Por Ignácio Garcia
[email protected]

O grupo Brigada do Barranco, que reúne voluntários independentes e apartidários de Águas da Prata (SP) para conscientizar e combater incêndios florestais na região, foi agraciado com o Prêmio Os Movimentos das Cidades. As ações aplicadas foram apresentadas pelo jornalista Marcelo Tas, na sede do grupo CCR, em São Paulo. Além destas ações, mais outras nove cidades tiveram iniciativas selecionadas e receberam R$ 10 mil cada e dois meses de orientação do comitê técnico formado por integrantes da Rede de Lideranças do Centro de Liderança Pública (CLP).

Grupo: alguns dos voluntários que integram a equipe Brigada do Barranco (Fotos: Reprodução/Facebook/Brigada do Barranco)

Foram mais de 360 projetos inscritos por moradores de Águas da Prata, Avaré, Bragança Paulista, Barueri, Campinas, Itapeva, Louveira, Osasco, Sorocaba e Tatuí. Um vitorioso de cada cidade teve a oportunidade de colocar em prática iniciativas que buscam impactar positivamente a comunidade local. A ação contou com apoio do grupo CCR e a idealização da agência Virtú.

Em Águas da Prata, o projeto Brigada do Barranco teve o intuito de capacitar grupos de jovens e crianças para atuarem como parceiros multiplicadores e, eventualmente, futuros brigadistas de combate aos incêndios florestais, através de atividades preventivas, de conscientização e educação ambiental para a formação de um grupamento especial de Brigada Ambiental Mirim.

O grupo criou uma escola-piloto de brigadista ambiental para alunos de 15 a 18 anos, matriculados no Ensino Médio da Escola Estadual Professor Timótheo Silva e, com o Prêmio Os Movimentos das Cidades, foi possível adquirir kits de combate a incêndio e capacitar os participantes. “Agora fica o desafio de buscar mais parcerias para garantir a continuidade do projeto”, explicou Michele Soares, presidente do grupo Brigada do Barranco, umas das vencedoras.

As soluções vencedoras passaram por pautas como tecnologia, cultura, meio ambiente e entre outros assuntos específicos para cada cidade. “Receber o Prêmio Os Movimentos das Cidades confirma que, através da educação e conscientização, podemos transformar nossa realidade”, afirmou Michele.

Em campo: voluntários atuaram no combate aos incêndios na serra de Águas da Prata nos últimos anos 

Filipe Vilicic, diretor de criação e estratégia da agência Virtù, reforça que o evento é a consagração de uma ação que começou em 2020, mostrando as forças e oportunidades das dez cidades paulistas. Além disso, também foram apresentados desafios a serem superados. “Finalizar com o Prêmio Os Movimentos das Cidades permitiu buscar soluções concretas para essas cidades, propostas pelos próprios moradores e com ideias que realmente podem mudar a vida das pessoas”, concluiu Vilicic.

A consultoria da rede do CLP foi composta por Fabio Ferraz, secretário de Planejamento e Inovação do Município de Santos; Larice Peters, professora de Administração do Instituto Federal de Santa Catarina; Karla Santa Cruz Coelho, médica, ex-diretora da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS); juntamente com Washington Bonfim, doutor em Ciência Política (IUPERJ) e professor do Departamento de Ciências Sociais (UFPI); e Shirley Dantas, arquiteta urbanista, atual presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) de Sergipe.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here