São João tem saldo positivo na abertura de empresas e vagas de trabalho

Por Ignácio Garcia
[email protected]

Segundo dados exclusivos divulgados ao O MUNICIPIO na quinta-feira (10) pela Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), São João da Boa Vista fechou o ano de 2021 com saldo positivo na abertura de empresas. Segundo dados do órgão paulista, foram abertas na cidade 472 empresas, contra 245 fechamentos, um saldo positivo de 227 empresas.

Ainda de acordo com a Junta Comercial, o setor que mais apresentou empresas constituídas foi o de comércio e reparação de veículos que, sozinho, foi responsável por 34,53% das empresas abertas. Na outra ponta, em encerramento de empresas, o setor também foi responsável por 47,44% dos fechamentos. Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), São João possui uma frota de 74.657 veículos e, deles, 41.368 são carros, seguidos por 14,5 mil motos e mais de 4.000 motonetas.

Comércio e reparação de veículos: sozinho, setor abriu 34,53% das empresas em São João (Reprodução/Gazeta do Povo)

NÚMEROS POSITIVOS

Para a Associação Comercial e Empresarial (ACE São João), o número surpreende: “é realmente muito interessante perceber que os serviços ligados a compra, venda e manutenção de veículos dominaram a abertura de empresas. Seria importante até conhecemos melhor o perfil dessas empresas”, comentou Luis Fernando de Melo, presidente da entidade e também empresário do setor de autopeças.

Melo destacou que, em meio a atual crise econômica e ao cenário de inflação, o resultado positivo da abertura de empresas é sempre uma boa notícia. “Neste momento econômico que passamos, este resultado de empresas abertas deve ser comemorado. Temos que focar em manter a roda da economia girando para evitar que a crise nos atinja de forma ainda mais grave. E neste sentido, a ACE tem trabalho para tentar manter o comércio aquecido, com promoções e campanhas”, destacou.

Ainda segundo o presidente, neste quesito, durante o ano de 2021, a entidade distribuiu mais de R$ 20,5 mil em prêmios em quatro campanhas promocionais (Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais e Natal). “Isso sem contar os investimentos específicos em outras datas, como festivais gastronômicos, Natal e divulgação do comércio local”, finalizou Melo.
Dados do DataSEBRAE apontam que, hoje, São João conta mais de 5.000 empresas ativas, sendo que mais de 1.800 são do comércio varejista e outras 1.600 do setor de serviços – segmentos, estes, que empregam mais de 9.000 pessoas em regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

TEMPO DE ABERTURA DE EMPRESAS

Outro fato que merece destaque é a queda no tempo médio para a abertura de empresas. Devido a processos de desburocratização adotados pelo Governo do Estado e pelas gestões municipais (antiga e atual), o tempo médio de abertura de empresas caiu significativamente. Hoje, para ser ter uma empresa ativa na cidade, leva-se, em média, entre quatro a cinco dias.

O fato é corroborado por Osires Colosso Filho, diretor do Departamento Municipal de Desenvolvimento Econômico. “Basicamente fizemos uma integração entre os departamentos que possuem alguma ligação direta com a emissão e abertura de novas empresas. A parceria fechada com o SEBRAE, que tem um atendimento exclusivo em uma sala do nosso departamento, também permitiu a agilidade e orientação desse processo.

Para a sala do empreendedor trouxemos mais servidores para melhorar nossa equipe, prestando um atendimento mais ágil e humanizado”, disse. “Estas são algumas das melhorias que buscamos durante todo o ano de 2021, com a solicitação da prefeita Teresinha, que sempre pediu atenção e que a gente pudesse desburocratizar estes serviços e melhorar as condições para os empreendedores”, completou.

Os profissionais de contabilidade também comemoram estas medidas de desburocratização. Para Antonio Baesso Junior, um dos membros do Núcleo de Contadores de São João da Boa Vista, esta é uma vitória importante para todos os empreendedores.

“Os processos de desburocratização, nas esferas federal, estadual e municipal, são muito importantes para os empreendedores que, com estas mudanças, agora podem realizar todos os procedimentos de abertura de empresas de forma mais ágil, rápida e integrada. Desta forma, possibilitando o início de suas atividades o quanto antes”, pontuou.

Para Baesso Junior, há que se comemorar tais iniciativas e torcer para que continuem sendo efetivadas, “pois o sistema ainda pode ser melhorado, integrando cada vez mais todas as esferas [federal, estadual e municipal] e diminuindo ainda mais o tempo de tramitação dos processos de abertura das empresas. Além de chegarmos em um futuro onde a empresa, apenas com o CNPJ [Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica], já estará inscrita em todos os órgãos, evitando inscrições estaduais e municipais, de forma a melhorar ainda mais o ambiente de negócios”, concluiu.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here