Funcionários da Educação pedem apoio de vereadores

César Matielo: “Diminuir a circulação do vírus com as escolas abertas é impossível.” (Divulgação/Câmara Municipal)

Professores, funcionários e apoiadores da Educação voltaram a reivindicar a vacinação contra a Covid-19 de todos os profissionais que atuam nas redes de ensino de São João da Boa Vista. Desta vez, o pedido foi feito diretamente aos vereadores, durante a sessão ordinária de segunda-feira (24) na Câmara Municipal.

Ao fazer uso da Tribuna Livre, o professor César Matielo representou o coletivo ‘Vacina + Educação’ e explicou o panorama preocupante da pandemia. Diante da situação, ele clamou pelo apoio do Legislativo para a suspensão das aulas presenciais na cidade.

Na ocasião, o educador relatou que o movimento ingressou com uma Ação Popular em que pede a interrupção das aulas presenciais para conter a disseminação do vírus na comunidade escolar e ressaltou o aumento dos casos de Covid-19 entre crianças e professores desde a volta às aulas presenciais, em meados de abril. “O cenário hoje é terrível no Brasil. Nós acabamos de atingir 450 mil mortos”, frisou.

 

SEM SEGURANÇA

Matielo destacou que, diante desta terceira onda da pandemia, as escolas não são ambientes seguros para as crianças e nem para os professores e demais funcionários.

“Nós temos os casos subindo e as mortes subindo. Não faz sentido nenhum que a Educação esteja neste momento com aulas presenciais”, pontuou. “Diminuir a circulação do vírus com as escolas abertas é impossível”, alertou o educador.

 

PREVISÕES

Outro ponto destacado por Matielo é em relação às estimativas projetadas pela Universidade Johns Hopkins  e pelo Instituto para Métricas de Saúde e Avaliação, da Universidade de Washington, ambas nos EUA.

A previsão atual – e considerada a mais otimista – é que o Brasil tenha 750 mil mortes por Covid-19 até 27 de agosto. O levantamento ainda aponta que, no pior dos cenários, com ampla abertura dos comércios e eventos, além de uma possível redução no uso de máscaras, o País possa chegar em setembro com 913 mil óbitos causados pelo novo coronavírus. A projeção contabiliza a subnotificação de casos que ocorre no Brasil.

Após o pronunciamento do professor, os vereadores manifestaram apoio à suspensão das aulas presenciais.

 

O MOVIMENTO

No início do ano foi criado o coletivo ‘Vacina + Educação’, com o intuito de imunizar a todos os professores e funcionários das escolas das redes municipal, estadual e privada, do Ensino Infantil ao Superior.

O grupo já apresentou um Projeto de Lei (PL) à Câmara Municipal para a compra de imunizante, por meio de consórcio, para grupos prioritários, como prevê a Lei nº 14.125, de 10 de março de 2021. Segundo o movimento, esta medida visa a compra de vacinas, a exemplo de outros municípios, como Maricá (RJ), que adquiriu 440 mil doses da Sputnik V, e do Consórcio Nordeste, que adquiriu 37 milhões de doses da vacina russa. Além disso, reuniões já foram realizadas com a prefeita Maria Teresinha de Jesus Pedroza (DEM) para tratar do assunto. Até o momento nada foi concretizado.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here