Ex-jogador do Amador celebra estreia no Japão

De volta: Pituca estreou pelo Kashima Antlers (Fotos: Divulgação/Kashima)

Natural de Mogi Guaçu (SP), Diego Pituca, que jogou o Campeonato Amador em São João da Boa Vista de 2013 a 2016, defendendo as cores do Olaria São Pedro, enfim concretizou o objetivo de entrar em campo com a camisa do Kashima Antlers (JAP).

Negociado para o futebol japonês em janeiro de 2021, o ex-jogador do Santos estreou pela equipe na quarta-feira (28), diante do Sagan Tosu, depois de quase três meses de espera.

Pituca entrou aos 19 minutos do segundo tempo e a partida terminou empatada em 2 a 2, pelo Campeonato Japonês. A última vez que ele havia atuado foi na final da Copa Libertadores da América, na vitória do Palmeiras, de 1 a 0, com gol de Breno Lopes, nos instantes finais da partida, no dia 30 de janeiro, no Maracanã.

“Agora depois de ter jogado eu posso dizer que estou feliz, que voltei a sorrir. Foi um momento difícil ficar sem jogar, só treinando e não podendo fazer aquilo que eu amo. Graças a Deus isso passou, e hoje é dia de alegria, de celebrar essa volta”, disse Pituca.

CONTRATEMPO

O jogador de 28 anos ficou impossibilitado de viajar ao Japão por conta das restrições de deslocamento em meio à pandemia de coronavírus. O imbróglio se estendeu até a organização do Campeonato Japonês conseguir autorização especial para os atletas contratados na última janela de transferências entrarem no país.

Pituca viajou para o Japão há três semanas e cumpriu o isolamento social imposto pelas regras das autoridades sanitárias do país. Na última semana, ele iniciou os treinamentos na equipe e enfim estreou.

“Feliz demais por esse momento. Estrear sempre dá aquele friozinho na barriga, então antes de entrar em campo. Eu procurei manter o foco e a concentração lá em cima. Eu vinha treinando durante todo esse período sem jogar, então fisicamente estou me sentindo bem”, afirmou.

Diego Pituca foi vendido pelo Santos na reta final do ano passado, em negociação confirmada só em janeiro. O time japonês, que tem Zico como diretor técnico, pagou cerca de R$ 15,6 milhões. Ele permaneceu no clube paulista até a final da Libertadores.

Alegria: volante entrou em campo pelo Campeonato Japonês, diante do Sagan Tosu
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here