Infraestrutura urbana é tema de propostas dos candidatos

A infraestrutura urbana consiste no conjunto de serviços básicos indispensáveis a uma cidade ou sociedade, como abastecimento e distribuição de água, gás, energia elétrica, rede telefônica, serviços básicos de saneamento, transporte público, entre outros mais.

A necessidade de melhorias nesta área é fundamental, principalmente quando se leva em conta o crescimento populacional de São João da Boa Vista.

Com a crise acarretada pela pandemia do novo coronavírus, esta área é um verdadeiro desafio para o próximo gestor, o qual terá que ter um planejamento estruturado para garantir os serviços essenciais à população.

Diante disso, confira o que os candidatos a prefeito estão propondo para esta área:

 

 

Arten (PSD)

Cuidar das pessoas em primeiro lugar. Este é o nome da nossa coligação que é formada pelos partidos PSD, PDT, Republicanos e Patriotas. O 55 dará atenção especial a infraestrutura urbana e segurança. Nesta edição você vai conhecer algumas das principais propostas destes segmentos:

– Aperfeiçoar a Infraestrutura Urbana e Segurança;

– Executar permanentemente o Programa de Recape de vias públicas;

– Executar permanentemente a sinalização de ruas, avenidas e praças quer com sinalização de trânsito ou placas de identificação;

– Executar programas de educação para o trânsito;

– Finalizar o Plano de Mobilidade Urbana;

– Executar permanentemente a troca da iluminação antiga por uma tecnologia mais eficiente (luminárias LED). Buscando a eliminação total dos pontos escuros da cidade;

– Resolver definitivamente as dificuldades de locomoção da av. João Batista Merlim;

– Criar o programa municipal de calçadas. Incluindo neste programa amplo projeto de arborização das vias públicas, com incentivo aos moradores que plantarem ou preservarem arborização em suas propriedades;

– Implantar calçadas verdes e arborização em prédios municipais, áreas verdes, áreas institucionais e APPs (Áreas de Proteção Permanente) gradativamente;

– Instalar um programa de segurança inteligente nas entradas da cidade e locais que demandam essa atividade;

– Instalar programa de segurança inteligente nas estradas vicinais e propriedades rurais;

– Estimular a implantação de uma ampla e eficiente rede de internet no município (área urbana e rural) através de empresas parceiras garantindo que todos os bairros e equipamentos públicos tenham acessos adequado;

– Assegurar que a Sabesp inicie ainda em 2021 a construção da represa;

– Revisar as rotas praticadas pelo transporte público de modo a garantir menor tempo de percurso e melhor qualidade de locomoção do passageiro;

– Garantir a estrutura de comércio e serviços públicos nos bairros atuais e nos novos.

 

Dr. Zé Eduardo (PSB)

O planejamento de infraestrutura tem que ser revisto em São João.

O funcionamento de um município só é de qualidade quando a administração pública oferece condições de segurança e conforto, seja construindo e mantendo vias urbanas, iluminação pública, praças bem cuidadas, saneamento, fornecimento de água e de energia elétrica e telecomunicações eficientes, por exemplo.

O desafio em São João é cada vez maior, porque naturalmente a cidade cresce e, junto com o crescimento, vem a necessidade de mais serviços públicos de infraestrutura.

É preciso fazer um mapeamento minucioso do que a cidade dispõe e onde estão os “gargalos”. Um deles e que é recorrente é o das enchentes. Em tempo de chuva há áreas específicas que ficam em alerta e que alagam mesmo destruindo patrimônios e colocando vidas em risco.

A construção dos reservatórios de contenção, os chamados piscinões, não nos mostrou tão eficiente quanto se esperava. Vamos rever o que foi feito e já estudar a desapropriação de novas áreas para que outros piscinões sejam construídos como forma de combater com mais força essa questão.

O trânsito São João é outro problema de infraestrutura que tem que ser atacado de frente. Tem horários que fica difícil se locomover pela cidade em pontos específicos. A região do Big Bom mesmo, é um exemplo. A tardezinha aquilo trava tudo. Se uma ambulância tiver que passar por ali numa emergência, vai ter problema.

Não adianta ficar fazendo quebra-molas a torto e a direito pra depois desmanchar e pintando faixa pela cidade em época de eleição. Tem mais, colocar guardinha de trânsito para multar os cidadãos também não concordo. Esses agentes precisam ordenar o trânsito, dar fluidez em pontos e horários específicos.

Nunca vi eles nas proximidades desse mercado que acabei de citar, por exemplo, mas multar eles multam bem. Essa pandemia já prejudicou tanto o povo e ainda levar multa porque parou com uma roda em cima da faixa no semáforo já é demais. Precisamos rever isso também.

 

 

Elenice Vidolin (PSOL)

São João sempre foi administrada por uma casta política oriunda de famílias oligárquicas, em sua maioria, governadas por homens. Esse modelo estrutural na sociedade patriarcal brasileira representa um modelo de administração que trouxe profundas desigualdades sociais, violência, desemprego e exclusão. Pela primeira vez na história, a população terá a oportunidade de mudar os rumos dessa velha política tão impregnada na cidade para uma nova política, um novo conceito de administração pública, cujo os bens públicos estejam voltados para os interesses dos mais vulneráveis. Por isso, em nossa gestão, toda a infraestrutura da cidade estará voltada para:

– Atender com qualidade todas às demandas sociais básicas da população: Saúde, Educação, Cultura, Habitação, Segurança Pública, Lazer, Assistência Social e Meio Ambiente etc.;

– Reduzir imóveis alugados pela prefeitura; utilizar o prédio do Santos Cabral para instalação de departamentos;

– Implantar o conceito de administração ambientalmente sustentável em todos os setores;

– Garantir programa de Internet Gratuita e fornecê-la em pontos estratégicos;

– Toda licitação, deverá conter especificações técnicas claras para aquisição adquirir produtos/serviços de qualidade com preços justos;

– Construir um novo terminal urbano para interligar a cidade e diminuir itinerário de ônibus;

– Melhorar sobremaneira, o recapeamento das ruas e a sinalização, inclusive dos e pontos turísticos e culturais,

– Garantir o Plano de Mobilidade Urbana, reduzindo o tempo de locomoção do cidadão e ponto de parada opcional após as 23h;

– Municipalização dos trechos Av. João Batista Merlin e Rodovia São João/Pinhal para construção da rotatória de acesso à Unesp e Jd. Lucas Teixeira;

– Garantir a regularização e instalação de calçadas em conformidade com as normas trânsito e segurança;

– Priorizar recursos para obras que melhorem a vida das pessoas com deficiência, baixa mobilidade, para aperfeiçoar o fluxo do transporte público, particular e de serviços;

– Implantar a ciclovia municipal, ampliar as ciclofaixas e criar programas de estímulo ao uso destas.

 

 

Nelson Santos (PSL)

Principais propostas (entre diversas outras que estão no Plano de Governo acessível em https://cloud.outcenter.com.br/s/nP5nmHHmyBag6Zn):

– Melhoria da qualidade de vida da população, realizando investimentos na otimização da

infraestrutura urbana e priorizando a acessibilidade;

– Recuperação de áreas verdes e preservação ambiental;

– Conclusões das obras de urbanização e pavimentação das ruas e avenidas da cidade, utili-zando recursos do Governo Federal e Estadual;

– Construção e manutenção de praças na cidade e bairros isolados;

– Captação de recursos para compra de novas áreas e criação de novos bairros;

– Restauração e manutenção permanente da iluminação pública como fator de conforto e segurança;

– Desenvolver projeto para a implantação de rede elétrica para a instalação de postes e lumi-nárias na Avenida João Batista Merlin, melhorando a segurança na região do Instituto

Federal, Sesi e em bairros como Maestro Mourão, Jardim Itália, Jardim Europa, Guiomar No-vaes, entre outros;

– Efetuar a pavimentação de trechos que ainda são de terra e realizar o recapeamento de vias deterioradas em todos os bairros da cidade;

– Implantação do programa Drenagem Urbana Sustentável: construção de um piscinão, em parceria com os governos estadual e federal, visando a canalização de córregos que atraves-sam bairros e ruas como a Oscar Janson, Riachuelo e Campos Sales, no centro, conhecidos pontos de alagamento que causam transtornos para moradores e comerciantes;

– Fortalecimento da Secretaria Municipal de Obras e da Secretaria Municipal de Meio Ambi-ente para planejar novos serviços, visando sempre o conforto dos munícipes;

– Estruturar um plano de recuperação de vias urbanas, com prioridade para o asfaltamento das vias estruturadoras por onde passa o transporte coletivo;

– Padronização da altura das lombadas simples e com faixa elevada.

 

 

Patrícia Magalhães (PSDB)

A infraestrutura urbana de uma cidade inclui todo e qualquer equipamento, obra, serviço e/ou regulamentação que permite organizar e facilitar a vida da população. E isso reflete dire-tamente na qualidade de vida do cidadão. E foi pensando nisso que nós elaboramos esse capítulo do nosso plano de governo. É inegável o desenvolvimento de São João nos últimos anos. E esse crescimento exige muita responsabilidade.

Nas nossas andanças, uma reivindicação comum a várias pessoas foi a construção e melhoria do acesso à Unesp e também da avenida a ser duplicada e urbanizada na região do Resedás. Os dois projetos já estão aprovados. Sobre o primeiro ponto, estive com o Vanderlei em São Paulo em uma reunião com Rodrigo Garcia, governador em exercício para viabilizar a obra. Já o segundo ponto ficou sob responsabilidade da empresa loteadora do Jd. Nova União e, va-mos cobrar para que haja agilidade em ambos os processos.

Na nossa gestão, vamos lutar para municipalizar a estrada que dá acesso ao bairro do Pratinha pela estrada de Vargem Grande do Sul. A via que dá acesso a bairros como Maestro Mourão, Jardim Europa, Itália e tantos outros atualmente pertence ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e, cabe ao órgão a manutenção da mesma. Criar um anel viário que interligue todos os setores da cidade por fora também faz parte dos nossos projetos.

O ciclismo cresceu muito em São João. E um dos meus compromissos é idealizar a ciclovia entre São João e Águas da Prata e tantas outras. O nosso plano de governo contempla ainda a criação de parques e áreas verdes com equipamentos de esporte, lazer e cultura, além de um amplo programa de preservação ambiental. E esse é o papel do prefeito: executar os princípios que estão no plano diretor de forma que o crescimento da cidade leve em conside-ração o desenvolvimento sustentável.

Quero implantar o conceito de cidade inteligente – com bairros planejados que possibilitem uma maior mobilidade, ou seja, permitem que famílias tenham escola, unidade de saúde, lazer, serviços e oportunidades de empreender e trabalhar na região onde moram.

 

Teresinha (DEM)

Agradeço a Deus pela oportunidade de falar sobre infraestrutura. Neste quesito, que ocupa espaço importante no meu plano de governo, destaco duas áreas importantes: o Transporte e a Habitação. Ao lado de meu vice Roberto Campos e de todos vocês, no nosso governo participativo, vamos zerar a demanda por casas populares!

Habitação:

Há décadas o sanjoanense anseia pela mudança de postura na política habitacional da prefeitura. Conosco, isso vai acontecer! Haverá melhoria substancial nos critérios para sorteios de moradias populares, com foco na solução da demanda acumulada. Daremos prioridade para quem está há muito tempo na fila de espera.

Os procedimentos do Departamento de Engenharia serão desburocratizados e a antiga pendência de casas populares será zerada, por ordem de prioridade, com a maior transparência e lisura. Todas as inscrições passarão por auditoria, para que não sejam contempladas pessoas que já possuem imóveis próprios.

Novas casas populares:

A prefeitura também fará um levantamento absoluto de problemas urbanos, como o trânsito, a coleta de lixo e o transporte público coletivo, atendendo às demandas do povo e o lançamento de novos complexos habitacionais em que as pessoas tenham conforto e dignidade.

Estamos certos de que somente a moradia não é suficiente para garantir a dignidade das famílias. A nova “casa popular” deve ser ecoeficiente e cooperar com todos os interesses sociais, com percentual reservado e adaptado às pessoas com deficiência. As casas serão entregues com muro e calçamento. A população das novas casas populares terá acesso a bens e serviços, como a rede de saúde e a rede bancária. Os bairros terão segurança com o amparo de nossa futura Guarda Municipal. Temos portas abertas no governo e em Brasília para conseguirmos recursos.

Para realizar estes projetos, precisamos do voto de todos, pois nosso governo participativo começa agora, com suas ideias e nosso contato pelas redes sociais (@teresinhasjbv) e pelo site teresinha25.com.br. Vote 25!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here