Reitor e prefeito divergem sobre Indaiatuba

Após o prefeito Vanderlei Borges de Carvalho (PMDB), em entrevista ao O MUNICIPIO, ter se colocado contra o campus do UniFAE em Indaiatuba e afirmado não saber de evento de lançamento de curso naquela cidade, o reitor do Centro Universitário, Francisco Arten, alegou que o chefe da administração municipal “sabia da solenidade e não quis ir”.

A declaração do reitor foi feita à reportagem durante sessão da Câmara Municipal da última segunda-feira (9), quando um encontro entre ele e os vereadores ocorreu, em sala fechada por cerca de 30 minutos, na sede do Legislativo sanjoanense.

Depois da reunião, o reitor concedeu entrevista ao O MUNICIPIO e afirmou que Vanderlei tinha conhecimento do evento em Indaiatuba.

“Fui surpreendido pelos dizeres do convite [que anunciava o convite do curso de Medicina], mas eu sabia que teria a visita do Secretário de Educação, José Renato Nalini, para a homologação do projeto. Nós comunicamos o prefeito de São João e o presidente da Câmara Municipal [Gérson Araújo] sobre o evento. Ele [Vanderlei] disse que estudaria a possibilidade de ir e acabou não indo”, disse Arten.

Mesmo com o projeto homologado, Francisco Arten apontou que só irá levar adiante a expansão do UniFAE com aprovação do prefeito e da Câmara Municipal.

“O prefeito de Indaiatuba, Nilson Gaspar, já ligou [ao prefeito Vanderlei] várias vezes para explicar sobre o campus. Entretanto, reafirmei [na reunião com os vereadores] o compromisso sobre o projeto de expansão de que é preciso de aprovação da Câmara e da prefeitura”, detalhou.

DIVERGÊNCIA

O prefeito Vanderlei Borges de Carvalho não quis comentar sobre as declarações do reitor Francisco Arten, mas reiterou tudo que disse na entrevista ao O MUNICIPIO.

O chefe da administração municipal garantiu, em reportagem publicada no dia 4 de outubro, que ficou surpreso com o lançamento do curso e nem ao menos sabia do anúncio feito no dia 29 de setembro em Indaiatuba. Além disso, garantiu que não foi nem mesmo convidado para a solenidade.

Vanderlei questionou também a forma como o processo foi conduzido, sem ciência da prefeitura e da Câmara de São João.

“Hoje analisando, à primeira vista parece bom, mas a longo prazo não. Sou contra a abertura lá. O UniFAE tem autonomia administrativa e financeira, não soberania”, pontua.

Em relação ao contato que o prefeito de Indaiatuba teria feito com ele para explicar a situação do campus, Vanderlei garantiu que não houve nenhum contato.

“O prefeito de Indaiatuba disse que esteve várias vezes aqui e não teve a gentileza de me procurar ou de dar um simples telefonema. Aí ainda lança na cidade dele um curso de uma autarquia municipal daqui”, protestou na ocasião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here